Patrick

Patrick

Introdução
Fatos e números


Introdução

PatrickPatrick esteve buscando ativamente sua família original desde 2001. Em 2011 ele rastreou sua família materna com sucesso. Ele continua buscando sua família paterna.

Ele não teve nenhuma informação sobre a data e localização de seu nascimento. Ele sabia que deveria ter nascido em São Paulo entre o fim de janeiro e o começo de fevereiro de 1980.

Ao confrontar as partes responsáveis por sua adoção ilegal, ele foi colocado no caminho errado diversas vezes através de informações erradas e a retenção de conhecimento para definição de identidade, que negou a ele o acesso a seu direito humano à identidade.

Através de busca metodológica, ele foi capaz de selecionar fatores-chave de seu nascimento, como a localidade e a data. Com uma busca sistemática de possíveis mães pelo Brasil, ele acabou encontrando sua irmã em 2011, que o informou de que a mãe deles tinha morrido em 1985.

Patrick é o mais novo de três filhos de sua mãe biológica, A imagem mostra Patrick e suas irmãs em julho de 2013 em Recife, Brasil.
CasePatrick_withSisters


Fatos e números

Patrick é o nome dado a ele por seus pais adotivos; seu nome original é desconhecido. Ele nasceu no Brasil em 1980. Seu certidão de nascimento falso indica que seu local de nascimento foi uma residência na Rua Benjamin Constant (que na verdade se chama Rua Benjamin Costa) no bairro do Campo Belo (que deveria ser Jardim Aeroporto) em São Paulo e que 18 de fevereiro foi sua data de nascimento.

A real data de nascimento de Patrick é dia 6 de fevereiro, como indica seu registro de nascimento original.

Sua falsa declaração de nascimento foi feita no cartório civil do 30º subdistrito do Ibirapuera, na cidade de São Paulo.

Testemunhas

Erika Handschin Vidal e Valdomiro Ribeiro

Intermediários

Johan Jacob Bosch, Nelly Bertels Berini, Johannes Cornelis Maria Marttin, Dalva Mlaker, Aurora Barbosa e Katinka van Heerde